Quando começar a usar cremes anti-idade?

Quando começar a usar cremes anti-idade?

27 de maio de 2020 0 Por admin

Você sabe o que causa o envelhecimento da pele? Conversamos com a Dra. Marcele Trindade dos Santos, dermatologista clínica, cirúrgica e estética, sobre o assunto e tiramos dúvidas sobre a época ideal para começar a usar cremes anti-idade. A Dra. Marcele Trindade dos Santos é membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). 

O envelhecimento natural, que é relacionado aos efeitos do tempo, da idade e alterações hormonais, ocorre a partir dos 30 a 45 anos. Quais são os sinais que surgem e que devemos observar do envelhecimento natural? Eles são visíveis em toda pele, por meio do surgimento de rugas finas e sulcos na face, além da pele se tornar mais delgada, seca e com perda de elasticidade.

Para que esses sinais tardem a aparecer, medidas preventivas devem ser adotadas, por isso é importante falarmos sobre a prevenção do envelhecimento. Segundo a Dra. Marcele Trindade dos Santos, “essa prevenção do envelhecimento da pele deve ter início a partir dos 25 a 30 anos, com uso de cremes com ativos anti-idade. Antes desse período, essa prevenção é feita imprescindivelmente com uso diário de filtro solar com FPS no mínimo 30, mesmo em ambientes fechados e em períodos chuvosos, sendo necessária reposição a cada 2 horas”.

Uma rotina de limpeza diária da pele também contribui para a manutenção de uma pele jovem e saudável, independentemente da idade.

Quais são os principais ativos contidos em cremes anti-idade que podem ser iniciados para cada faixa etária?

De 20 a 35 anos: o uso de cremes com fórmulas contendo Vitamina CVitamina E, retinóides, ácido azelaico, ácido glicólico e ácido ferúlico reduzem a ação oxidante dos radicais livres além de aumentar a elasticidade e firmeza da pele pelo estimulo de colágeno. O resultado é a redução de rugas finas e a melhora dos sinais de fotoenvelhecimento, que se iniciam nessa faixa etária.

De 35 a 50 anos: as alterações hormonais que surgem nessa faixa etária promovem uma diminuição acentuada da hidratação e firmeza da pele. A partir desta idade, o nosso corpo começa a perder cerca de 1% de colágeno ao ano. Cremes contendo em sua composição ácido hialurônico em concentrações mais altas, hidraporinas, DMAE, além de substâncias derivadas da soja, como Raffermine, renovam a hidratação da pele e contribuem para melhorar a firmeza, produção de colágeno e elastina. O Yam Mexicano, ativo que contém similaridade química estrutural com os progestágenos e com o DHEA, promove neogênese de fibras de colágeno e elastina, redensificando a derme. Ou seja, retarda o afinamento e o processo natural de perda de sustentação da pele que se inicia nessa faixa etária.

De 50 a 60 anos: o ideal é utilizar retinóides, ácido glicólico e ácido lático em concentrações maiores do que as utilizadas na faixa etária anterior, promovendo assim renovação celular, atenuação de rugas, maior produção de colágeno e uniformização da pele. As formulações podem ser incrementadas com ativos hidratantes, tensores e despigmentantes para uma melhor ação no combate dos efeitos do tempo sobre a pele.